Mais Música!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Teoria do Filtro Afetivo


O lado afetivo da aquisição de uma língua atrai a cada dia mais a atenção de pesquisadores. Resultados de pesquisas sobre a afetividade na aquisição de uma língua mostraram relações substanciais entre variáveis afetivas e proficiência. Variáveis afetivas como motivação, autoconfiança e ansiedade afetam a aquisição de uma segunda língua, tendo como efeito o aumento ou a diminuição da penetração de qualquer insumo compreensível que é recebido. Krashen acredita que professores podem fazer a diferença na motivação, nos níveis de ansiedade e na autoconfiança do alunos através de um ensino afetivo, mantendo assim o filtro afetivo baixo. O ensino afetivo, então, representa a esperança de aperfeiçoar as atitudes, a motivação, a autoconfiança e os níveis de ansiedade, e conseqüentemente, o empenho tanto de alunos como de professores em fazer de uma aula boa, uma aula ainda melhor.

Palavras-chave: motivação, atitude, ansiedade, afeto, aquisição

Sempre quando escutamos falar em Stephen Krashen lembramos imediatamente da sua Teoria de Aquisição da segunda língua, porém seus estudos sobre filtro afetivo são de extrema relevância para o dia dia do professor em sala de aula.

Somos responsáveis pelo bloqueio cerebral de um aluno, seja em qual for a matéria.A postura do professor, a voz agressiva...tudo influencia.

A gente só aprende o que gosta!!!


Nenhum comentário: