Mais Música!

domingo, 17 de agosto de 2008

Viva a Primavera!!!!


Texto de Teatro - A Plantinha
de Emílio Carlos


(Cenário: um canto de parede. Sugestão: coloca-se TNT em 2 retângulos grandes de madeira ou cano de PVC. Sugestão 2: coloca-se lençóis ou tecidos pendurados em varais formando um canto. Sugestão 3: usa-se o próprio canto de onde será feita a apresentação.)
(A atriz – o ator que fará a plantinha começa dentro de um vaso, com parte do corpo para fora. O vaso pode ser feito de cartolina, papel cartão, etc. Conforme a narração vai acontecendo a plantinha vai crescendo até o momento em que começa a murchar. A atriz/ator interage com o texto. Quando se diz que a plantinha viu que o vasinho era muito pequeno a atriz/ator olha em volta de si própria percebendo o vaso, etc...)

NARRADOR - Era uma vez uma plantinha que nasceu num vasinho que ficava em cima de uma mesa.Ali a plantinha vivia. Suas raízes foram crescendo, crescendo, e a plantinha também foi crescendo.A plantinha achava que o vasinho era tudo que existia, que não havia nada mais além do vasinho. Seu mundo era aquele vasinho. E a plantinha foi absorvendo o mundo.Suas raízes foram crescendo, crescendo, até que tomaram conta de todo o vaso. Daí a plantinha foi percebendo que o vasinho era muito pequeno pra ela, que não havia mais espaço ali.A plantinha estava sufocando no vasinho e começou a morrer. A cada dia que passava murchava e murchava, cada vez mais.

(Nesse ponto uma pessoa vestida de jardineiro pega o vasinho e a leva para o jardim. Convém ser uma criança maior ou um adulto.)

NARRADOR - Foi quando uma mão pegou o vasinho. A plantinha ficou surpresa, mas estava tão doente que nem conseguiu dizer nada.A mão levou o vasinho para fora da casa e tirou a plantinha do vasinho. A plantinha achou que ia ser jogada fora no lixo, que sua vida tinha terminado.

(O jardineiro vai até um jardim cheio de outras plantinhas. TNT azul ao fundo para o céu + cenário de jardim à vontade. A terra pode ser feita com TNT marrom com buracos para que cada criança vestida de plantinha/flor esteja. O jardineiro simula plantar a plantinha no meio delas. As outras plantinhas olham para ela felizes. O jardineiro simula aguar com um regador – sem água – as plantas.)
(Nota: o sol pode ser feito de cartolina ou papel cartão, colocado em um bastão – cabo de vassoura – e um adulto o levanta. Da mesma forma pode-se fazer um pássaro passar pelo cenário.)

NARRADOR - Sabem o que a mão fez? Fez um buraco na terra do jardim e plantou a plantinha. Depois lhe deu bastante água.A plantinha, antes sufocada no vaso, agora podia respirar feliz. Suas raízes puderam crescer ainda mais na terra do jardim, e a plantinha cresceu mais ainda. Conheceu o sol, a chuva, os pássaros e outras plantinhas que ali viviam.E passou a ser muito, muito feliz!Nós somos como essa plantinha. Ficamos no vasinho do mundo, e nos perdemos nele, até consumir nosso mundo e nos consumirmos.Deixe a mão de Deus te levar para o Seu jardim! Só no jardim do amor de Deus você poderá florescer plenamente, existir em sua plenitude vivendo com o Senhor!

Emílio Carlos(todos os direitos reservados)

3 comentários:

Jacki Rodrigues disse...

Querida Camila,

Que maravilha o seu blog! Amei!!!!
Como foi gostoso lê o seu blog e ouvir a história do Camaleão. Minha filha adorou!
Fiquei muito feliz em receber sua visita e mais feliz em vê que vc já me adicionou mas preciso que vc coloque rj para ele entrar.
Deixei um recadinho para vc no quadro de visitas mais como o espaço é "pequeno" e eu adoro falar resolvi escrever aqui tá?
Além da historia do Camaleão contei para ela a historia da Plantinha. Adorou!
Espero sempre manter contato com vc!
Um grande beijo no coração
Jacki

Cantinho Alternativo e Lúdico disse...

Olá Camila tudo bem? passei por aqui para fazer uma visitinha e lhe desejar uma semana abençoada.
Beijos
Greice

Turma do Oswaldinho disse...

Seu blog está cada vez melhor. Parabéns! Andei fora uns tempo mas estou de volta. Bjos